Ouvido musical (William James)

Ninguém pode tornar claro para outrem que nunca tenha tido um certo sentimento, em que consiste a sua qualidade ou o seu valor. É preciso ter ouvidos musicais para saber o valor de uma sinfonia; é preciso ter estado apaixonado para entender o estado de espírito de um amante. Na falta do coração ou do ouvido, não podemos interpretar o músico ou o amante justamente, e provavelmente os consideraremos débeis ou absurdos.

JAMES, William, As variedades da experiência religiosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s