O batedor de palmas tristonho (um microconto) – Rodrigo Menezes

NA ESQUINA da praça do coreto, uma fanfarra de ciganos executava virtuosamente a sua música, ganha-pão, para transeuntes desinteressados e apressados, salvo um. Aparentemente estrangeiro (não diria “turista”, mas viajante, errante), estava comodamente recostado na mureta do outro lado da rua, fumando um cigarro, enquanto escutava e olhava a banda. Fanfarra numerosa, difícil de sustentar, … Continuar lendo O batedor de palmas tristonho (um microconto) – Rodrigo Menezes